Bloody Rose

Vampire Knight Forum
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Login  

Compartilhe | 
 

 [One-Shot] Last Smile

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Vickawaii
Classe E
Classe E


Mensagens : 157
Data de inscrição : 25/10/2008
Idade : 22

MensagemAssunto: [One-Shot] Last Smile   Dom Jun 28, 2009 5:37 am



Título: Last Smile
Autora: Victória Potter
Fandom: Vampire Knight
Shipper: Yuuki / Zero
Gênero: Drama / Romance
Censura: K+
Sinopse: Depois de dois meses com Kaname ‘de férias’ nas montanhas, Kuran Yuuki marca um encontro com Zero, aonde todos os sentimentos serão postos à prova.
Aviso: Contém spoiller, recomendado para quem já terminou de ver o anime Vampire Knight.


Hey gente!
Pois é, faz um tempinho que eu não passo por aqui. Por isso, resolvi compartilhar com vocês uma pequena one-shot que eu fiz em janeiro(?), contando sobre um romântico encontro entre Zero e Yuuki. Espero que gostem, e quero comments!
Beijos!


Última edição por Vickawaii em Dom Jun 28, 2009 5:43 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vickawaii
Classe E
Classe E


Mensagens : 157
Data de inscrição : 25/10/2008
Idade : 22

MensagemAssunto: Re: [One-Shot] Last Smile   Dom Jun 28, 2009 5:39 am

Já faz mais de dois meses que tudo aquilo ocorreu. Dois meses que descobri minha verdadeira face, que descobri meu passado e finalmente, dois meses que estou vivendo com a pessoa que eu amo, Kuran Kaname. A mansão em que estamos hospedados – juntos da Ruka, do Aidou e do Akatsuki, o dono da “casa” – é muito confortável e eles nada me deixam faltar. No entanto, aqui nas montanhas neva muito, e toda vez que faz frio – ou seja, sempre -, começo a recordar de algo que está a faltar, e mesmo com todo o amor, carinho e proteção que recebo do Onii-Sama, este algo realmente está a me matar de saudades. Porque apesar de eu estar feliz aqui eu sei que tem alguém lá fora precisando de mim, alguém que me ama muito e que eu preciso ajudar. Ou talvez este alguém seja eu, invertendo os papéis a fim de não magoar Kaname-Sama? Afinal, talvez eu não esteja me sentindo apenas culpada por ter deixado Zero...De fato, estou com muitas saudades dele, muita. E mesmo sabendo de todo o destino que levaremos, todas as situações e barreiras que nos separam, eu preciso fazer o Zero sorrir pela última vez. Por isso reuni todo o sentimento que pude, e escrevi esta carta.

“Olá Zero,
Como você está? Espero que bem. Aqui na montanha meus dias têm sido extremamente agradáveis, apesar do clima. Fico pensando daquela vez em que nós dois fomos à praia quando pequenos, lembra? Devíamos ter uns onze anos e fazia um sol de rachar! Você quase desmaiou por causa disso, não foi? Mas bem, de qualquer forma, foi muito divertido!
Estive então a pensar em você. Com muita freqüência, pra falar a verdade. Sei que vai parecer animalesco o que vou confessar, mas o gosto de seu sangue tocando em meus lábios, entrando em minha boca...Bem, não consigo tirar isto da cabeça. E fico pensando como você se sentia ao provar do meu sangue. E isso faz pensar em toda a história que passamos juntos.
Okay, eu paro com esta conversa de sangue, vampiros e etc. Mas sabe, estou com saudades. E a cada momento que passa anseio pelo nosso encontro, tendo como único consolo que o ar que respiramos é o mesmo, e que o mesmo céu que cobre a minha cabeça é o que zela pelos seus dias. Você disse que iria me matar um dia, e respondi-lhe que estaria a espera. Não é do meu desejo que aconteça uma tragédia, e sendo sincera penso que isto não vá acontecer. Mas bem, preciso ver-te para matar as saudades que maculam meu peito. Acho que o colégio ainda está em reforma, e de qualquer jeito, estamos de férias. Quem sabe no parque da cidade, de manhã?
E não reclame desta carta, porque devia ser VOCÊ a estar enviando! u.ú
Com amor, Yuuki”


“Com amor, Yuuki”. Havia assinado como “Kuran Yuuki”, e colocado “sinceramente” ao invés do “com amor”, mas o lápis não quis obedecer meus comandos! Mas agora a carta já foi enviada e mais: ele respondeu! Foi polido, breve e muito sem-graça. Não sei o que Zero pensou ao ler a carta, e muito menos seus sentimentos em relação a esta, mas ele sempre foi assim. Iremos realmente nos encontrar amanhã, e eu estou muito nervosa com a perspectiva. Não contei ao Onii-Sama e ele nem me perguntou nada, mas provavelmente ele sabe. Kaname-Sama SEMPRE sabe das coisas. Mas parece que ele concede, e de qualquer forma não faz nenhum mal sair com um velho amigo. A não ser que ele aponte a Bloody Rose para a minha cabeça, é claro.


Às dez da manhã dirigi-me ao chafariz daquele belo parque, usando um lindo vestido azul que a Ruka me emprestou. E quando eu vi, meu coração disparou. Zero estava com a mesma cara de sempre, com o mesmo olhar desinteressado e ainda com o uniforme da Day Class. Fui correndo abraça-lo, mas quando nos aproximamos ele polidamente estendeu a mão para mim. É, aquele era mesmo o Zero.

- Zero! Que bom que você aceitou meu convite! Estava com saudades!
- Como vai você e o Kuran?

Aquela pergunta me pegou desprevenida. Poxa, isso não tinha nada a ver com o Kaname! Respondi um “bem” e rapidamente armei o melhor sorriso que pude e tratei de mudar o assunto.

- E você, o que tem feito? Ainda é monitor da escola?
- Não.
- Está caçando vampiros?
- Não.
- Hm...Continuou seu treinamento com o Yagari?
- Você acha mesmo que depois de tudo que fiz ainda preciso ser tratado como uma criança?!

Irritado e frio, de novo. Desta vez fiquei quieta, perdida nos meus pensamentos. Por que ele estava agindo assim? Não havia necessidade e isso fazia me sentir mal. Acho que ele estava sofrendo. Começamos a caminhar pelo parque, em silêncio. Ele apresentou o seu braço, de forma que eu o segurasse. Senti-o um pouco tenso.

Entramos num pequeno café, para comermos alguma coisa. Sentei de frente a ele e enquanto tomava de um chá, notei que seus olhos não paravam de me fitar. Já não mostravam desinteresse, e sim o contrário. Eles estavam bem profundos.

- Você não vai tomar nada? – Perguntei.
- Não. Estou só te acompanhando.
- Então bem que podia falar algo né Zero?
- Certo, sobre o que deseja falar?!

Senti que aos poucos meus olhos marejavam. Aquele passeio não estava dando certo, e cada palavra que ele dizia me feria. Mas no fim, sabia que eu era a culpada. Sabia que eu merecia ser tratada assim, pois o deixei a mercê do destino. No entanto, desejava mais que tudo que mesmo eu sendo vampira, que tudo voltasse a ser como antes. Que eu pudesse suspirar pelo meu Onii-Sama e mesmo assim ajudar Zero. Não precisava de Yagari, não precisava do colégio Cross, não precisava nem mesmo do Diretor. Mas precisava de Zero ao meu lado.

- Desculpe... – Disse ele em voz baixa, a cabeça apoiada nas mãos. Foi quando percebi.
- Zero...Mas...O que aconteceu? Por quê?
- Não estou sendo gentil com você.

Não respondi. Apesar de tudo, ver Zero naquela tristeza me atormentava.

- Vamos sair daqui.

Pagamos a conta e saímos pela cidade. Desta vez, estávamos a andar de mãos dadas. Isso era estranho, da parte do Zero. E o Kaname. O que Kaname-Sempai iria pensar? Quando me dei por conta, estávamos numa espécie de beco sem saída, escuro. Ele segurava uma arma.

- Zero...Não precisa fazer isso.
- Não torne as coisas mais difíceis.
- Zero, por favor...
- Yuuki, eu amo você.

E o vento soprou fortemente, esvoaçando meus cabelos. Acho que eu sabia o tempo todo, mas ouvir isso da voz dele foi algo que nunca imaginei que acontecesse. Ele correu até a mim e me abraçou bem forte, num abraço que eu não sabia se podia retribuir. Suas mãos passavam pelas minhas costas enquanto sua boca encostava levemente em meu pescoço, não em mordidas, mas em pequenos beijos. Novamente tive vontade de provar de seu sangue. E assim o fiz.

- Eu realmente não imaginava que ela iria fazer aquilo. – Ele disse, num sussurro, o sangue escorrendo pelo seu pescoço. Ele logo me mordeu também, e meu pescoço também estava perfurado. Duas criaturas sedentas por sangue.
- Ela quem?
- A Yuuki humana...A que eu me apaixonei.
- Zero... – Chamei eu, sorrindo. – É verdade que agora sou uma vampira...E que a Yuuki humana sumiu. Mas sabe...Eu ainda sou a mesma pessoa.
- Mas você não me ama como ama a ele.
- São maneiras diferentes de amar.
- O que você idolatra, e o que você sente pena. – Disse ele com sarcasmo e tristeza.
- Pára com isso Zero...Você sabe muito bem o que eu sinto por você!

Desta vez eu fui abraça-lo. Aos poucos lágrimas caiam pela minha face, e eu não sabia o porquê. Ou melhor, sabia, mas era um segredo que só a mim cabia. E foi com a voz fraca e fina, ainda abraçada ao rapaz, agora homem que tanto fiz sofrer, admiti:

- Acho que...Eu te amo.
- Então fuja comigo. – Falou Zero rapidamente.
- Não posso...
- Viveremos juntos Yuuki-Hime.
- Desculpe Zero...Mas não posso deixar meu Onii-Sama!

Estava chorando forte agora. “Yuuki-Hime”, “Princesa dos Puro-Sangues”. Não me sentia nada disso. Me sentia capaz de tudo, menos de deixar de abraçar o Zero. E no entanto não parava de pensar em Kaname. Kaname...De todo o nosso passado juntos...Do amor e carinho dividido igualmente entre nós por parte de nossos pais...De como eu o fiz sofrer durante estes dez anos em que ele esteve afastado de mim...De quando eu despertei...E como estávamos sendo felizes, nas nossas férias nas montanhas. Como era bom estar ao lado dele. O que eu, uma vampira sim, mas uma tola, poderia fazer? E pensar que nos últimos dias estava tão ansiosa por encontrar o Zero...

- Então terei que fazer isso. – Disse Zero triste, mas determinado, afastando-se e segurando a Bloody Rose nas suas mãos.
- Pois o faça. – Respondi, as poucas lágrimas que restavam misturando-se com o sangue. Zero estava mirando a arma quando... – Espera!

Aproximei-me novamente dele, pelo que julgava ser a última vez. Equilibrando-me na ponta dos pés, selei os seus lábios, num doce e demorado beijo. O mundo girava rapidamente, e só o que eu pude sentir era o contato de minha boca na dele, o meu sangue se misturando ao dele, nossos destinos se fundindo pouco a pouco. Aos poucos fomos nos separando, com olhares tristes e apaixonados, minha mão direita ainda tocando a dele.

- Esta foi a nossa despedida. – Disse eu, uma sentença. Eu ainda amava Kaname-Sama, e uma parte de Zero me odiava. Eu uma Puro-Sangue, Zero um Vampire Hunter. Cada um carregava a sua sina, cada um tinha a sua missão.
- Eu sei, Yuuki. – Disse Zero. E um sorriso contornou o seus lábios

A mão dele se ergueu pronta para atirar com a Bloody Rose. Amor ou Ódio, Alegria ou Tristeza, Vampira ou Caçador, Zero ou Yuuki. Mesmo que não literalmente, a morte foi certeira para ambos. Meu único consolo é que pelo menos, pude fazer Zero sorrir uma última vez.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Julie
Classe E
Classe E


Mensagens : 127
Data de inscrição : 12/12/2008
Idade : 23
Localização : É da sua conta?

MensagemAssunto: Re: [One-Shot] Last Smile   Dom Jun 28, 2009 6:57 pm

Kawaii *-*
Adorei~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [One-Shot] Last Smile   Hoje à(s) 11:48 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[One-Shot] Last Smile
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Smile Joia RETIRADO !
» salut... smile
» Just a shot in the dark.
» Hola, una más en el foro
» Olá

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Bloody Rose :: Dormitório da Lua :: Fanfics-
Ir para: